Técnicas de Sobrevivência: Fogo

Hoje vamos iniciar um assunto que me agrada e atrai a algum tempo. Técnicas de Sobrevivência.

Muitos devem pensar que é um tipo de conhecimento inútil, afinal hoje, com toda tecnologia e vivendo em cidades, nunca será necessário empregar tais técnicas para garantir sua sobrevivência. Mas digo que estes conhecimentos não são tão supérfluos. Dominar certas técnicas e deter alguns conhecimentos é muito importante até no seu dia-a-dia, sem levar em conta o fato de que nunca podemos prever um acidente e as situações que ele pode ocorrer.

Para iniciar esta série, vou começar pelo assunto que mais me atrai. Fogo.

Uma coisa tão simples, e até mesmo “banal” hoje em dia, é um dos grandes responsáveis pelo atual estado evolutivo de nossa civilização. Mas vamos partir para o lado útil do fogo em casos de sobrevivência ou excursões na mata.

O fogo é um aliado importante que provém calor, mantém animais afastados, além de nos manter secos e permitir a purificação da água (fervura) e a preparação de alimentos quentes. A capacidade de fazer uma fogueira pode determinar seu tempo de sobrevivência em muitos casos, por isso é sempre bom conhecer diferentes métodos porque nunca sabemos se vamos ter fósforos ou isqueiros disponíveis.

A fogueira

Nunca faça um fogo muito grande, afinal, quanto maior a fogueira, mais combustível ela irá consumir. Se bem feitas e posicionadas, pequenas fogueiras podem ser mais úteis do que uma grande e perigosa fogueira.

Combustível

Nunca comece uma fogueira sem ter certeza que possui recursos suficientes para mantê-la acessa pelo tempo necessário.

Todo tipo de madeira seca e folhas podem ser utilizados. Para saber se a madeira está boa para ser queimada, ouça o barulho que ela faz quando quebra. Se o som for parecido com o de madeira queimando, esta será um bom combustível.

Mas choveu e só tenho madeira molhada… o que eu faço? Mesmo com a chuva, e algumas vezes mesmo submersa, a parte interna da madeira (em galhos mais grossos ou dentro de árvores mortas) encontra-se seca e ótima para fogo.

Para iniciar o fogo, prepare uma mecha (ou isca) com materiais finos e bem secos, para garantir que seu fogo irá acender facilmente. Raspas de cascas e madeira seca, capim seco, palha de árvores e esterco seco são ótimas opções para sua mecha.

Depois de conseguir a chama, vá alimentando o fogo com madeira muito fina e vá aumentando gradativamente para galhos maiores, assim você vai dando força ao fogo.

Local do Fogo

Sempre limpe bem o local, removendo folhas e qualquer tipo de vegetação ao redor da fogueira. Pedras podem ser utilizadas para delimitar a fogueira, ou mesmo um buraco escavado no solo.

Quando o solo estiver úmido, o ideal é fazer o fogo sobre alguma plataforma (pedras ou madeira mais grossa) para que o solo não sugue o calor e acabe por apagar sua fogueira.

Fumaça

Cuidado com excessos de fumaça.

Ela pode ser útil para manter insetos afastados da sua volta.

Acendendo o Fogo de forma rústica (sem fósforos ou isqueiro)

Antes de se concentrar na sua mecha, você pode preparar a fogueira com alguns galhos bem finos. Eu gosto muito de montar em formato de “pirâmide”, encostando os galhos uns nos outros com os mais finos por baixo e alguns mais grossos por cima. O fogo fica parecendo uma cabana com uma entrada (onde você irá colocar sua mecha em chamas).

Agora vamos para a parte de obtenção do fogo propriamente dita. Existem diversas maneiras de se obter fogo. Algumas mais fáceis, outras mais difíceis, mas com um pouco de prática todas acabam se tornando “menos difíceis” ;-)

Pederneira

Um item que pode ser encontrado em algumas lojas e na internet é a Pederneira (procure no youtube que você vai ver como ela é legal). Através da fricção com metal, ela gera faíscas que, em contato com sua mecha, vai criar a sua brasa que, com sorte, irá iniciar seu fogo.

Lente de Vidro

Lupas e lentes de óculos são ótimas alternativas para acendimento de fogo. Claro, você vai precisar de sol hehehe. É importante salientar que a lente deve ser de vidro. Lentes de plástico não funcionam.

Atrito

Estas são as mais variadas e difíceis formas de acendimento de fogo pois exigem paciência e muito esforço físico que, em alguns casos de sobrevivência, podem ser prejudiciais à pessoa.

Basicamente, você vai utilizar duas madeiras secas que, através do atrito, vão se desgastar. O farelo que é formado, aquece com o calor e se torna uma brasa que será colocada na mecha e trabalhada (com muita paciência) para gerar a chama.

Não pensem que é algo fácil. Até mesmo os mais experientes encontram dificuldades algumas vezes.

Vídeos Ilustrativos

Porque imagens valem mais do que mil palavras ;-)

Técnica de acendimento de fogo utilizando pedra-ferro (basicamente a mesma ideia da pederneira)

Técnica de acendimento de fogo utilizando o método do arco (fricção)

Técnica de acendimento de fogo utilizando fricção com as mãos.

Técnica de acendimento de fogo utilizando fricção com bamboo (ou taquara).

Como brinde, segue um pequeno manual com /downloads/manual-de-sobrevivencia-fogo/ dicas para obtenção de fogo em casos de sobrevivência.

Bom, por hoje é só. Espero que tenham gostado.

 
comments powered by Disqus