Skip to main content

rfranzen

Tag: Linux

Como corrigir o problema das fontes estranhas no Wine

A pouco tempo formatei meu computador e depois que instalei o Wine, percebi que as fontes (no meu caso com o software Winbox da Mikrotik). O espaçamento das fontes estava todo estranho e alguns caracteres eram exibidos de forma errada. A correção foi bem simples, bastando apenas instalar o seguinte pacote: (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); apt-get install msttcorefonts A dica eu encontrei no wiki da mikrotik

Como desabilitar o IPv6 no Ubuntu

Sem delongas vamos ao processo para desativar a utilização de IPv6 no seu sistema Linux. Em um terminal, edite (como root) o arquivo /etc/sysctl.conf e adicione as seguintes linhas ao final do arquivo: net.ipv6.conf.all.disable_ipv6 = 1 net.ipv6.conf.default.disable_ipv6 = 1 net.ipv6.conf.lo.disable.ipv6 = 1 (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Depois digite o comando: sudo sysctl -p para habiliar os novos parâmetros. E pronto.. simples e rápido. Para validar se o procedimento deu certo digite:

Scripts no Ubiquiti EdgeRouter

Recentemente tive a oportunidade de fazer alguns trabalhos utilizando o EdgeRouter da Ubiquiti. Para quem não conhece, é um equipamento bem interessante que roda uma distro baseada no Vyatta, que por sua vez é baseado no Debian. Para quem tiver interesse em testar, pode baixar o VyOS, que também é baseado no Vyatta. Bom, o objetivo do post não é contar a história do sistema, mas apenas dar uma dica de como criar scripts para agilizarem a configuração de um ou N dispositivos de roteadores, firewalls ou o que for que estiver rodando o Vyatta ou um derivado.

Como alterar o editor padrão do cron

Na primeira vez que executamos o comando “crontab -e” em um sistema Linux, é solicitado qual o editor que desejamos definir como padrão. As vezes na pressa ou por falta de conhecimento, acabamos definindo um ou outro que, depois, percebemos não ser o mais adequado ou “preferido”, aí a ideia de mudar. Para definir o editor padrão do linux, e que, consequentemente será utilizado pelo sistema para abrir o crontab utilizamos o seguinte comando:

Bloquear sites https pelo Iptables

Certamente quem utiliza proxy transparente já sentiu a necessidade de bloquear sites que utilizam HTTPS como Facebook, Twitter, Gmail, Youtube, entre outros, e se viu num grande problema. Uma solução utilizada por alguns era bloquear todo o tráfego da porta 443 e liberar para destinos específicos, porém as dores de cabeça que esta manobra gera são grandes. Outra solução é implementar um recurso que está disponível no iptables a partir do kernel 2.